R.I.P. Marie Antoinette.

21:00

"Na manhã de 16 de outubro de 1793, Maria Antonieta, que havia sido proibida de vestir-se de preto, trajava um vestido branco (a cor do luto para as antigas rainhas de França). Em seguida, o carrasco Henri Sanson, após cortar-lhe o cabelo até a altura da nuca, amarrou suas mãos às costas. A ex-rainha foi levada para fora da prisão e colocada no carro dos condenados à morte. O esboço de Jacques-Louis David e os relatos de cronistas da época retratam Maria Antonieta durante o trajeto para a guilhotina: sentada, as mãos amarradas atrás das costas, os cabelos cortados grosseiramente, os olhos fixos e vermelhos."

"Chegando à Place de la Revolution (Place de la Concorde), Maria Antonieta subiu rapidamente os degraus do cadafalso.Ao pisar acidentalmente no pé do carrasco, disse-lhe: "Perdão, senhor. Eu não fiz de propósito." Às 12h15m, a lâmina caiu sobre seu pescoço.O carrasco pegou sua cabeça ensanguentada e apresentou-a ao povo de Paris, que gritava: "Viva a República!".
Após a execução, os restos mortais de Maria Antonieta foram enterrados em uma vala comum no Cemitério de Madeleine, na rue d'Anjou. Quando a notícia de sua morte espalhou-se pela Europa, todos as cortes decretaram luto."

"O conde de Provença, irmão de Luís XVI, foi aclamado rei com o nome de Luis XVII. Logo ao assumir trono, o novo soberano procurou dar um enterro digno ao irmão e à cunhada. Seus corpos foram encontrados graças ao advogado Pierre Louis Descloreaux, que vivia na rue d'Anjou à época dos sepultamentos e lembrava-se da localização da vala comum. Os restos de Maria Antonieta foram encontrados em 18 de janeiro de 1815. Embora seu corpo estivesse reduzido a uma pilha de ossos, sua cabeça permanecia intacta. Os restos do rei foram encontrados no dia seguinte. Em 21 de janeiro de 1815, vigésimo segundo aniversário da morte de Luís XVI, houve uma procissão solene até a abadia de Saint-Denis, onde os soberanos foram solenemente sepultados. Por essa época, desenvolveu-se na França o culto à "rainha mártir", para que se expiasse o pecado do regicídio e se idealizasse a vida de Maria Antonieta."
*Fonte: wikipedia
Monumento em homenagem ao Rei Louis XVI e à Rainha Marie Antoinette - Túmulo dos reis na Basílica St. Denis
Apartamento privado de Marie Antoinette no Palácio de Versailles

You Might Also Like

2 comentários

  1. Apesar de ter exercido o abuso, é sem dúvida umas das personagens femininas que mais marcou a história. :)

    ResponderEliminar

Blog Followers

Views

Follow Us

>